Trens do metrô de Milão são movidos a energia solar

Posted on 31/08/2010

2


Em dezembro do ano passado, a linha vermelha (M1) do metrô de Milão, na Itália, passou a ser alimentada por energia solar e, de lá pra cá, 70 mil kg de CO2 deixaram de ser emitidos na atmosfera pela companhia de transporte público da cidade.

A energia necessária para manter a linha em operação é fornecida por uma estação solar instalada no teto da Azienda Trasporti Milanesi’s (ATM),  a companhia de transporte de Milão.

São 23.000 m2 com medidores de capacidade para produzir até 1,4 milhões de kilowatts de energia por ano.
O projeto é único na Europa e foi financiado por várias empresas, o que poupou recursos da ATM e do contribuinte.

A Dedalo Esco, contratada após chamada pública, instalou o sistema.

Milão tem um milhão e trezentos mil habitantes e inaugurou o metrô em 1964.

São apenas três linhas, a menor com 13 km de extensão e a maior com 34 km.

A linha vermelha, beneficiada com o projeto de energia solar, é intermediária, com 24,7 km.

Veja vídeo de uma estação da linha M1, em Milão.

Veja abaixo fotos da inauguração da primeira linha do metrô, em 01 de novembro de 1964

Anúncios
Posted in: Cidades