Vazamento de petróleo no Mar do Timor é tema de álbum do blog de meio ambiente do jornal britânico The Guardian

Posted on 26/10/2009

2


O mais recente álbum de fotografias do blog de meio ambiente do jornal britânico The Guardian denuncia os estragos causados por um vazamento de petróleo que há 67 dias destrói a fauna e flora marítima do Mar do Timor, na costa da Austrália.

O World Wildlife Fund divulgou um relatório alertando que a mancha de óleo, localizada a 550 quilômetros de Darwin, cidade no norte da Austrália, está matando centenas ou possivelmente milhares de animais marinhos.

Imagens de satélite mostram que a mancha de 25 mil quilômetros quadrados se aproxima da Indonésia e ameaça a reserva marinha de Ashmore e os recifes de Cartier.

Seguem quatro das 16 fotos e um vídeo veiculado pela ABC News, dos Estados Unidos.

Desde 21 de agosto – quando ocorreu um acidente com a sonda de perfuração offshore Montana, que pertence à companhia de petróleo tailandesa PTTEP – 403 mil litros de óleo se espalhou pelo Mar do Timor, numa porporção de 300 a 400 barris por dia.  Foto de Kimberley Whale Watching/WWF

Desde 21 de agosto – quando ocorreu o acidente com a sonda de perfuração offshore Montara, que pertence à companhia de petróleo tailandesa PTTEP – 403 mil litros de óleo se espalharam pelo Mar do Timor, numa proporção de 300 a 400 barris por dia. Foto de Kimberley Whale Watching/WWF

A AMSA – Australian Maritime Safety Authority – usa equipamentos especiais para tentar conter o vazamento.    Foto de AMSA

A AMSA – Australian Maritime Safety Authority – usa equipamentos especiais para tentar conter o vazamento. Foto de AMSA

O consultor ecológico Simon Mustoe observa os resíduos encontrados na água, onde o óleo mais parece um espelho.  Foto de Kara Burns/WWF

O consultor ecológico Simon Mustoe observa os resíduos encontrados na água. Foto de Kara Burns/WWF

Quando o óleo e o gás começaram a escorrer pelo Mar do Timor, a PTTEP deu um prazo de 50 dias para a limpeza da área, considerada pela Tourism Austrália como um das mais intocadas do mundo.  Foto de Debra Glasgow/WWF

Quando o óleo e o gás começaram a escorrer pelo Mar do Timor, a PTTEP deu um prazo de 50 dias para a limpeza da área, considerada pela Tourism Austrália como uma das mais intocadas do mundo. Foto de Debra Glasgow/WWF

Clique aqui para ler a tradução de uma reportagem sobre o vazamento publicada no The New York Times e reproduzida no Portal IG.

Anúncios