A tríplice aliança para manter a Mata Atlântica

Posted on 22/10/2009

0


Segundo o WWF, a Mata Atlântica abriga mais 20 mil espécies de planta, das quais 8 mil não são encontradas em nenhum outro lugar

Segundo o WWF, a Mata Atlântica abriga mais de 20 mil espécies de planta, das quais 8 mil não são encontradas em nenhum outro lugar

Brasil, Argentina e Paraguai anunciaram na última terça-feira um plano conjunto para estabelecer uma zona de proteção da Mata Atlântica.

A ação faz parte dos esforços para acabar com o desmatamento na floresta litorânea até 2020.

Segundo a agência de notícias norte-americana Associated Press, os três países se comprometeram a atingir a meta de desmatamento zero, ou seja, manter estável a área de floresta num prazo de onze anos.

“Nosso plano é manter um milhão de hectares de floresta intactos, evitando que as áreas sejam desmatadas para uso na agricultura ou para qualquer outro objetivo industrial”, disse o governador da província argentina de Misiones, Maurice Closs, durante o XIII Congresso Florestal Mundial, que ocorre até a próxima sexta-feira em Buenos Aires.

Durante o encontro, o World Wildlife Fund vai instar as nações a se comprometerem com a meta de desmatamento zero como forma de reduzir a emissão global dos gases de efeito estufa e de combater as mudanças climáticas.

O desmatamento é responsável por 20% da emissão global dos gases de efeito estufa, segundo a WWF e a Conservation Society.

Plano é manter um milhão de hectares de floresta intactos, evitando que as áreas sejam desmatadas para uso na agricultura ou para qualquer outro objetivo industrial

Plano é manter um milhão de hectares de floresta intactos, evitando que as áreas sejam desmatadas para uso na agricultura ou para qualquer outro objetivo industrial

Segundo Rodney Teylor, diretor de Florestas Internacionais do WWF, a cada minuto é desmatada em todo o mundo uma área equivalente a 36 campos de futebol.

“Estamos chamando os líderes dos setores florestais e ambientais para apoiarem essa meta global e trabalharem juntos num esforço para coibir o desmatamento e deter as mudanças climáticas,” disse Taylor.

A Mata Atlântica mantém hoje apenas 7,4% de seus 500 mil quilômetros quadrados originais, distribuídos nos territórios do Brasil, Argentina e Paraguai.

Ao todo, são quinze ecorregiões que formam o bioma Mata Atlântica, uma das florestas subtropicais mais ameaçadas do mundo.

No Brasil, a Serra do Mar, por exemplo, perdeu mais da metade de sua área de 127 mil quilômetros quadrados.

Segundo o WWF, a Mata Atlântica abriga mais de 20 mil espécies de planta, das quais 8 mil não são encontradas em nenhum outro lugar.

São mil espécies de aves, 372 de anfíbios, 350 tipos de peixe, 197 répteis e 270 mamíferos.

Fontes:

WWF (clique aqui para ler relatório)

AP (clique aqui para ler a reportagem)

Mais informações:

SOS Mata Atlântica

Anúncios