O Triodos Bank, eleito o banco mais sustentável do mundo, aposta agora na transparência dos projetos que financia

Posted on 03/10/2009

2


Sede internacional do Triodos Bank, em Zeist, na Holanda

Sede internacional do Triodos Bank, em Zeist, na Holanda

Antônio Martins Neto

Um mundo sustentável requer ações em rede e foi pensando assim que um grupo formado por um economista, um professor de legislação tributária, um consultor organizacional e um banqueiro fundou em 1980, na Holanda, um banco cuja principal missão é financiar empresas, instituições e projetos que promovam valores culturais e beneficiem a sociedade e o meio ambiente.

Nascia o Triodos Bank, que hoje está presente também no Reino Unido, Espanha, Bélgica e Alemanha, com uma carteira de 200 mil clientes.

O banco financia 9.500 projetos, administra quatro fundos de empréstimos a pequenos empreendedores e investe em 80 instituições de microfinanças em 38 países.

Em junho de 2009, foi eleito o banco mais sustentável do mundo pelo jornal britânico Financial Times e pela International Finance Corporation, do Banco Mundial.

O banco holandês derrotou 165 instituições de 42 países, ficando à frente de finalistas como o Deutsche Bank, da Alemanha; o Grupo Santander, do Brasil; o Industrial Bank, da China, e o Standard Chartered, do Reino Unido.

Além de apoiar projetos sustentáveis, o Triodos Bank também se destaca no quesito transparência.

A instituição lançou um website onde é possível conhecer cada um dos 9,500 projetos que financia.

Massas de bicoito e bolo produzidas pela Winona´s Fresh Organic, uma das empresas que contaram com financiamento do banco

Massas de bicoito e bolo produzidas pela Winona´s Fresh Organic, uma das empresas que contaram com financiamento do banco

É onde entra novamente a vantagem de agir em rede, pois qualquer pessoa pode procurar projetos, empresas e instituições instalados relativamente próximos de casa e adquirir produtos e servidos de forma a ajudar a comunidade em que vive.

Resolvi testar a busca e me surpreendi com o leque de opções que encontrei, embora nenhuma fosse tão perto assim de meu antigo endereço.

Vivi na Grande Londres, mais precisamente em Harrow, de 2000 a 2001.

Informei o código postal e de volta recebi uma lista de projetos, instituições e empresas financiados pelo Triodos Bank.

Teria que usar o metrô, com até uma troca de linha, e andar alguns quarteirões para chegar à Winona´s Fresh Organic Food, que vende massas de biscoito e bolo feitas com matéria-prima sem pesticida e sem adição de substâncias químicas.

Cosméticos da Being Content, botique e clínica de tratamento natural

Cosméticos da Being Content, botique e clínica de tratamento natural

Apesar do trabalho, acho que iria gostar de assar em casa os bolos e biscoitos feitos pela pequena empresa, que promete o prazer e o aroma proporcionados pelo forno caseiro para quem não tem tempo de preparar massas com as próprias mãos.

Já Cristiana, minha mulher, não se incomodaria de enfrentar quase meia hora de metrô para fazer um tratamento de pele na Being Content, uma das primeiras lojas de beleza e clínica de tratamento natural do Reino Unido a usar exclusivamente produtos orgânicos.

E nós dois adoraríamos trabalhar no Workplace Co-operativa 115, um espaço onde desde 2002 dezesseis artistas e designers britanicos desenvolvem seus projetos individuais e coletivos.

O Triodos Bank também financia espaços como o Workplace Co-operative 115, que reúne dezesseis artistas e designers britânicos

O Triodos Bank também financia espaços como o Workplace Co-operative 115, que reúne dezesseis artistas e designers britânicos

Anúncios
Posted in: Economia