Usinas de energia eólica em alto mar podem ajudar Europa a diminuir a emissão de CO2

Posted on 14/09/2009

1


Empress calculam que a instalação das turbinas em alto mar pode custar cerca de 57 bilhões de Euros

As empresas calculam que a instalação das usinas eólicas em alto mar pode custar cerca de 57 bilhões de euros

A meta é ambiciosa: fazer com que um quinto da energia consumida na União Europeia em 2020 venha de fontes renováveis.

A medida tem como propósito reduzir o uso de petróleo importado, carvão e gás na produção de energia e, dessa forma, diminuir a emissão de substâncias que provocam o efeito estufa.

Diante do desafio, a European Wind Energy Association (EWEA), organização que representa empresas instaladas em 60 países, propõe a construção de usinas de energia eólica em alto mar, ao custo de 57 bilhões de euros.

A EWEA garante que a força do vento é capaz de gerar 16% de toda a energia necessária para a União Europeia – ou um terço de toda eletricidade consumida – em 2020.

A indústria já tem a tecnologia e a bola estaria agora nas mãos dos governos da EU, que financiariam a construção das usinas na costa europeia ao longo de 20 anos.

Segundo a associação, a energia eólica poderia substituir a energia produzida nas velhas termoelétricas à base de carvão e acompanhar a crescente demanda no continente.

Além dos 57 bilhões de euros iniciais para a instalação das usinas, seriam necessários outros 30 bilhões de euros para conectá-las às redes elétricas dos países.

Clique aqui e leia a matéria em inglês de Nanet Poulsen, da Associated Press, publicada no site oficial da COP15, a 15ª Conferência das Partes sobre o Clima, que será realizada pelas Nações Unidas em Copenhague, na Dinamarca, em dezembro de 2009.

E conheça melhor as usinas, ou fazendas, de energia eólica em alto mar nos vídeos abaixo, produzidos pela EWEA.

Anúncios
Posted in: Economia